Os 6 principais erros que os novos investidores cometem e como evitá-los

Ao investir pela primeira vez, as pessoas geralmente precisam ganhar experiência antes de perceber se suas escolhas foram sólidas. No entanto, isso custaria tempo e dinheiro que você poderia ter gasto de forma diferente. Aqui estão os 6 principais erros que os novos investidores cometem e como evitá-los:

Top 6 erros que novos investidores cometem com frequência

  1. Não ter um plano ou estratégia de investimento bem definido. É importante ter metas claras para seus investimentos e um plano de como alcançá-las.
  2. Ser muito conservador ou muito agressivo. Ambos os extremos podem ser problemáticos. Ser muito conservador pode resultar em perder retornos potenciais, enquanto ser muito agressivo pode levar a assumir muito risco.
  3. Perseguir oportunidades de investimento quentes ou tentar cronometrar o mercado. Isso pode levar a comprar alto e vender baixo, o que é uma receita para retornos ruins.
  4. Deixar de diversificar. Investir todo o seu dinheiro em uma única ação ou classe de ativos pode ser arriscado. Diversificar seus investimentos em diferentes classes de ativos e tipos de títulos pode ajudar a gerenciar o risco.
  5. Não ficar de olho em taxas e despesas. Taxas e despesas podem consumir seus retornos, por isso é importante estar ciente deles e investir em opções de baixo custo sempre que possível.
  6. Reagir às flutuações do mercado a curto prazo. O mercado passa por altos e baixos ao longo do tempo, e pode ser tentador entrar em pânico quando está em baixa e ficar animado quando está em alta. Mas é importante ter em mente que as flutuações de mercado de curto prazo são normais, e reagir a elas emocionalmente pode levar a más decisões de investimento.

Todos esses erros podem ser evitados fazendo sua pesquisa e planejando seus investimentos cuidadosamente antes de tomar qualquer decisão.

top 6 erros que novos investidores cometem

1. Nenhum plano ou estratégia pensada para investir

Não ter um plano ou estratégia de investimento bem definido: Para evitar esse erro, é importante ter metas claras para seus investimentos e um plano de como alcançá-las. Isso inclui definir metas financeiras específicas, como economizar para a aposentadoria ou um adiantamento em uma casa, determinar sua tolerância ao risco e identificar os tipos de investimentos que se alinham com seus objetivos e tolerância ao risco. Depois de ter uma compreensão clara de seus objetivos e tolerância ao risco, você pode desenvolver uma estratégia de como alcançá-los. Isso pode incluir uma mistura de diferentes tipos de investimentos, como ações, títulos e imóveis, e um plano de quanto alocar para cada tipo.

2. Encontrando sua tolerância ao risco

Ser muito conservador ou muito agressivo: A chave para evitar esse erro é encontrar um equilíbrio entre risco e recompensa. Ser muito conservador pode resultar em perder retornos potenciais, enquanto ser muito agressivo pode levar a assumir muito risco. Uma maneira de determinar o equilíbrio certo é avaliar sua tolerância ao risco e, em seguida, desenvolver uma carteira de investimentos diversificada que se alinhe com essa tolerância. Isso geralmente significa uma mistura de diferentes tipos de investimentos que oferecem diferentes níveis de risco e retorno.

3. Tentando investir em tempo

Perseguir oportunidades de investimento quentes ou tentar cronometrar o mercado: Uma maneira de evitar esse erro é adotar uma perspectiva de longo prazo ao investir. Tentar cronometrar o mercado ou perseguir oportunidades de investimento quentes é uma estratégia difícil e muitas vezes improdutiva. Em vez disso, concentre-se na construção de um portfólio diversificado de investimentos que se alinhem com seus objetivos e tolerância ao risco e, em seguida, mantenha-os a longo prazo. É importante lembrar que o mercado de ações é volátil no curto prazo, mas tende a ser mais estável no longo prazo.

4. Indo com tudo em

Falha em diversificar: Para evitar esse erro, é importante diversificar seus investimentos em diferentes classes de ativos e tipos de títulos. Isso significa alocar seu dinheiro para diferentes tipos de investimentos, como ações, títulos e imóveis, a fim de espalhar o risco. Ao diversificar, você pode ajudar a gerenciar o risco e suavizar os retornos ao longo do tempo.

5. Sem consciência de custo

Não ficar de olho em taxas e despesas: Para evitar esse erro, é importante estar atento às taxas e despesas ao investir. Isso significa prestar atenção a coisas como taxas de administração, custos de transação e encargos de vendas quando você compra ou vende um investimento. Fundos de índice de baixo custo e ETFs são boas opções quando possível para manter as despesas baixas. Além disso, é uma boa ideia comparar as taxas de diferentes investimentos e escolher aqueles que têm taxas e despesas mais baixas.

6. Mudanças tentadoras do mercado

Reagindo às flutuações do mercado de curto prazo: Para evitar esse erro, é importante ter em mente que as flutuações do mercado de curto prazo são normais e não reagir a elas emocionalmente. Em vez de tentar cronometrar o mercado, adote uma perspectiva de longo prazo e mantenha seu plano de investimento, independentemente dos movimentos de mercado de curto prazo. Além disso, você deve resistir ao desejo de tentar prever o que o mercado vai fazer a seguir e, em vez disso, concentrar-se em coisas que você pode controlar, como a diversificação e o alinhamento de seu portfólio com seus objetivos e tolerância ao risco.

A preparação é metade do esforço

Agora que você leu este artigo, você está ciente dos 6 principais erros que os novos investidores cometem e podem evitá-los. Uma maneira de começar é conferir nosso glossário para mais termos e conceitos usados no mercado de ações. Se você está mais adiantado em sua jornada de investimento, talvez uma revisão do corretor possa ajudá-lo a encontrar o ajuste certo. Independentemente disso, boa sorte para você, e entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida.

Best copy trading broker 2023
This is default text for notification bar